Canal Aberto

Comstor oferece certificação Cisco em novembro de 2018

A Comstor, unidade de negócios da Westcon-Comstor Americas especializada em ecossistemas Cisco, oferece em novembro o seguinte curso:

ICND1 – Interconnecting Cisco Networking Devices Part 1
Certificação: 640-802 CCNA

Data: 26 a 30/11/2018
Local: São Paulo
Horário: 09:00 – 18:00

Público-alvo: este curso é recomendado para candidatos à certificação CCNA.

Preço: Consulte-nos e confira os preços especiais para canais de revendas.
Tel.: +55 11 5186-4300
Inscrições: treinamento.br@comstor-la.com
Website: http://br.comstor.com/content/academy

Canal Aberto

Footcoin chega ao mercado de criptomoeda para times de futebol

Plataforma da fintech Allgoo usa blockchain para criar criptomoedas de clubes de futebol. Fortaleza Esporte Clube é o primeiro cliente

Acaba de ser lançada a Footcoin.club, da fintech Allgoo, braço digital das instituições financeiras e expert em inteligência artificial e Intelligence of Banking, a plataforma é desenvolvida para aproximar torcedores aos clubes de futebol do seu coração. O torcedor compra a moeda do seu time e pode usá-la para adquirir produtos do marketplace do clube, ingressos, bem como utilizar serviços de parceiros como o Uber, consórcio e clínica.

O projeto foi criado por um grupo de empresários do setor de tecnologia e fanáticos por futebol que viram na tecnologia blockchain uma aliada para a criação de criptomoedas para times de futebol. O objetivo é garantir que todo o ecossistema do time esteja integrado e rastreado.

O lançamento coincide com a data de comemoração do centenário do Fortaleza Esporte Clube, primeiro time a aderir à plataforma, que começa a utilizar a criptomoeda Leãocoin (LEC) nos negócios com parceiros e torcedores a partir de hoje.

Segundo o CEO da fintech Allgoo e um dos participantes do projeto, Luiz Cláudio Macedo, a Footcoin.club traz um modelo inovador e irá contribuir muito para o desenvolvimento e profissionalização do esporte no Brasil. “Há muito ainda por vir, isso é só o começo,” promete Macedo.

Canal Aberto

Furukawa patrocina campeão brasileiro de surf adaptado

O surfista capixaba Carlos Kill – que ficou paraplégico devido a um acidente de carro sofrido em 2003 – está a todo vapor nos treinos preparatórios para o Campeonato Mundial de Surf Adaptado, que será realizado em dezembro, na praia de La Jolla, na Califórnia. Para isso, conta com o apoio da Furukawa, que está patrocinando o atleta – bicampeão mundial, como parte da equipe brasileira, dessa importante competição da ISA (International Surfing Association), nas edições de 2016 e 2017.

Esta será a terceira vez que Kill participa do campeonato, que foi criado em 2015 com o objetivo de oferecer aos surfistas com limitações físicas a oportunidade de exibir suas habilidades em uma competição internacional em estilo paralímpico. Na edição 2018, que acontece entre os dias 12 e 16 de dezembro, o campeão de cada modalidade terá vaga garantida na Paralimpíada de Tóquio, em 2020.

Por isso, a meta de Carlos Kill neste ano é alcançar posições melhores em relação às edições anteriores (em 2016, ele ficou em 6.º lugar em sua categoria e, em 2017, subiu para a 5.ª colocação). A pontuação de cada atleta soma para a pontuação geral por time – o que contribuiu para a conquista da medalha de ouro pela equipe brasileira nas duas últimas edições do campeonato.

O surf adaptado surgiu da necessidade de lazer e de socialização por parte das pessoas com necessidades especiais de locomoção. Seu diferencial está na técnica e no uso de equipamentos adaptados às necessidades de cada praticante – para cada necessidade, há uma modalidade específica, com pranchas especiais e técnicas adequadas para garantir a prática do surf de maneira confortável e segura.

“Tive que reaprender a surfar”, conta Carlos Kill, que praticava o esporte antes do acidente que o deixou paraplégico. “Antes eu surfava em pé; agora faço isso deitado no pranchão”, acrescenta. Sua categoria é a AS-4/Prone (surf deitado).

Sobre a Furukawa Electric LatAm

Pertencente ao grupo japonês Furukawa Electric, é fabricante de soluções completas para infraestrutura de redes de Comunicação e Energia, com unidades industriais em Curitiba/PR, Sorocaba/SP e Santa Rita do Sapucaí/MG. A empresa também possui fábricas de cabos ópticos em Berazategui, na Argentina, em Palmira, na Colômbia, e em Mexicali, no México.

Canal Aberto

Comunidade MV cresce com instituições de Saúde enxergando o potencial da TI

Entre os novos integrantes desse grupo está o primeiro cliente da MV no Equador

 

A qualidade dos produtos e serviços oferecidos às instituições de Saúde, os reconhecimentos nacionais e internacionais recebidos pela empresa e seus especialistas, e a credibilidade adquirida no mercado de TI e Saúde ao longo dos seus 31 anos de atuação têm resultado em importantes conquistas para a MV. Pode-se dizer que uma delas é o crescimento da Comunidade MV.

Diversas clínicas, hospitais de pequeno e grande porte, unidades de Saúde Pública, centros de medicina diagnóstica e operadoras de planos de Saúde perceberam o potencial transformador da TI e confiaram o seu negócio à MV. Já são mais de 1400 instituições de Saúde utilizando os softwares de gestão da informação da empresa que lidera esse segmento no Brasil. Somente nos últimos oito meses, mais de 50 clientes ingressaram nessa comunidade que impulsiona o processo de transformação digital na Saúde. Dentre essas instituições, está o Hospital Metropolitano localizado em Quito, no Equador.

O primeiro cliente equatoriano da MV é referência no país sul-americano. Credenciado pela Joint Commission International (JCI), uma das principais acreditações do mundo em cuidados de Saúde, o Hospital Metropolitano pertencente ao Grupo Conclina S.A. contará com todos os benefícios garantidos pela plataforma SOUL MV. Com um conjunto de soluções que facilitam o fluxo de dados entre os setores e integram todos os processos hospitalares, a instituição de 147 leitos será capaz de melhorar a eficiência no atendimento aos pacientes, aumentar a produtividade, alcançar a alta performance em gestão da Saúde e até tornar-se um hospital digital, de acordo com os conceitos exigidos pela Healthcare Information and Management Systems Society (HIMSS). De acordo com Marcos Sobral, diretor da Unidade de Negócios Internacionais da MV, a atuação da empresa fora do Brasil cresce cada vez mais. “Isso é reflexo do nosso desejo de replicar um modelo de gestão apoiado em TI que vem transformando a realidade de muitas instituições e também reflexo da segurança que garantimos aos clientes que usam os nossos produtos”, comenta.

Além do cliente no Equador, a MV conquistou nos últimos meses clientes em diversos estados brasileiros, como Mato Grosso do Sul, Rondônia, Amazonas, São Paulo, Pernambuco e Rio de Janeiro. Entre esses clientes estão o Hospital do Câncer Alfredo Abrão, o Hospital dos Acidentados e a Maternidade São Lucas, o Hospital Samel, o Hospital Vera Cruz, o Hospital Unimed Vale do São Francisco e o Hospital Universitário de Vassouras. Na Saúde Pública, municípios brasileiros também vêm contratando a MV para integrar a rede de Saúde. Cafelândia, no Paraná, e Fundão, no Espírito Santo, são exemplos recentes.